Quais impactos positivos o compliance pode trazer para sua empresa?
Business people are having a discussion

Quais impactos positivos o compliance pode trazer para sua empresa?

Cada vez mais os programas de compliance têm sido implementados em empresas, conquistado resultados positivos em vários níveis, até mesmo no faturamento.

Entenda melhor como funciona e os resultados que a área de compliance representa para o time, a gestão, a marca e a sociedade como um todo.

Nesta publicação, você irá conhecer os aspectos gerais do conceito com foco no compliance trabalhista para então entender o retorno que um programa bem implantado traz para todos.

Compliance: o que é e como surgiu

O termo começou a ser usado recentemente, mas chegou pra ficar.
A tradução mais conhecida de compliance é “agir de acordo com uma conjunto de regras”. Uma área que surgiu com a necessidade das corporações ampliarem suas regras de segurança e tornarem sua aplicação mais efetiva.
Pode-se dizer que foi aproximadamente a partir de 2002, ano em que houve o escândalo financeiro em Wall Street, que o mundo despertou para a sua necessidade.
No Brasil, o conceito ganhou força com a chegada da lei anticorrupção, como forma das empresas protegerem sua reputação.

Trazendo para a prática, os programas de compliance são o conjunto de diretrizes estabelecidas pela organização, implantados com a ajuda de ferramentas como treinamentos, auditorias, criação de código de conduta e de cultura organizacional, análise de terceirizados, entre outras ações. Em um primeiro momento este sistema de regras é criado para que a empresa fique em conformidade com a lei, mas os benefícios de um programa eficiente vão muito além disso.

Impactos positivos do compliance trabalhista

– Previne riscos e prejuízos financeiros
Atenuar riscos trabalhistas é o principal motivo da criação do compliance, o que consequentemente reduz e até evita prejuízos com processos, multas e indenizações.
O compliance colabora para uma identificação rápida em caso de violações de leis, o que pode representar acordos mais favoráveis para a empresa.
É importante ressaltar que a violação da lei pode acontecer com empresas que se relacionam diretamente com a sua, estendendo a responsabilização jurídica para a sua, daí a necessidade de ampliar os acordos.

– Reduz a refação de trabalho
Com as regras definidas a equipe fica mais preparada para executar suas atividades e o processo torna-se mais completo, minimizando a necessidade de refação de trabalho. No caso de falhas, elas são identificadas e solucionadas com mais agilidade.

–  Otimiza recursos
O compliance facilita a gestão e o acompanhamento dos gastos, prevenindo perdas desnecessárias em diversos aspectos. Com um maior controle interno é possível aprimorar o sistema de pagamento, evitar gastos duplicados, prevenir a corrupção, além de administrar melhor o relacionamento com fornecedores e parceiros.

– Valoriza a marca
Uma empresa que implementa um programa de compliance adequadamente demostra seu compromisso com a ética nos negócios, o que é extremamente benéfico para sua reputação e gera um círculo de excelência entre colaboradores, clientes e parceiros.

– Atrai investidores
A repercussão positiva em relação à empresa que atua de maneira ética e responsável se estende a investidores, inspirando confiança e atraindo  parceiros comerciais cada vez melhores.

– Gera lucratividade
No final das contas, um programa de compliance traz a melhoria do desempenho nos negócios.  Afinal, todos os públicos ficam mais satisfeitos e a empresa conquista resultados mais significativos: colaboradores trabalham melhor, a marca se destaca dos concorrentes e alcança lucros maiores.

– Promove impacto social positivo
Quando uma empresa dá um bom exemplo de atuação ela inspira colaboradores a agirem da mesma forma, nutrindo a vontade de atuar com ética e comprometimento na sociedade. É por todos esses benefícios e outros mais que podemos dizer que vale a pena investir em um programa de compliance. No entanto, para que o programa seja bem elaborado e bem executado é preciso contar com a orientação de um advogado especializado na área.

Deixe uma resposta